Booking.com


Encontrar passagens aéreas acessíveis
é um dos maiores – se não o maior – desafio de quem viaja pelo mundo.

Por falta de planejamento (mas muitas vezes também por falta de conhecimento), muitas pessoas deixam para a última hora, e acabam por se render à opção mais fácil (e mais cara!): as agências de viagem.

Pensando nisso, a família australiana Bender, que além de um blog interessantíssimo, conta com um passaporte recheado – 65 países – resolveu dividir conosco suas preciosas dicas, que tanto os ajudam nesses quatro anos de estrada!

Josh e sua esposa, Erin, resolveram deixar a Austrália em 2012 com seus dois filhos (Mia, de seis anos, e Caius, de cinco), para o que deveria ser “umas férias estendidas de seis meses” e… bem, a viagem até hoje não terminou! Mas eles se tornaram especialistas em botar o pé na estrada gastando pouco, e dividem agora com a gente o segredo disso tudo! Confere só:

1)Seja flexivel! Com datas e horários
Essa dica parece boba, mas tem fundamento. Ter somente um dia disponível para a passagem, tanto de ida quanto de volta, pode ser o fator que mais nos faz gastar em uma viagem. Como as companhias aereas trabalham com a lotação da aeronave, muitas vezes, comprar o bilhete com a diferença de um ou dois dias pode nos fazer economizar bastante!

2)Use sites que comparem passagens
Os sites de busca facilitam muito a procura por passagens. Com o tanto de vôos que saem todos os dias dos milhares de aeroportos no mundo todo, fica impossível sabermos se estamos mesmo escolhendo a melhor oportunidade, e pesquisar companhia por companhia, pode nos tomar um tempo precioso. Desse modo, apelar para esses sites, muitas vezes salva nosso bolso! E hoje em dia são muitos – ExpediaSkyscanner, Momondo e o mais novo TripDelta, do qual já falamos aqui!
E é simples. Basta entrar no site, colocar a data, a origem e o destino, e eles buscarão, dentre várias companhias aéreas, os bilhetes com os melhores preços!

3)Mas olhe também o site da companhia aerea
Após verificar no site de busca, e antes de fechar a compra de fato, dê sempre uma olhada na próprioa companhia aerea que o site comparador indicou ser a mais barata. Não que o site não seja confiável que esteja mentindo, não é isso. Porém, consultando no próprio site da companhia, será possível verificar se há alguma outra promoção que não foi incluída na busca, ou até mesmo se o site comparador está cobrando alguma taxa extra pela compra do bilhete.

4)Atente-se aos custos extras e fuja deles
Algumas companhias aereas, principalmente as conhecidas como Low Cost, tentam ganhar dinheiro com cada passo seu.
E elas oferecem de tudo mesmo, de lanchinho a aluguel de carro, tem de tudo.
E quem viaja com criança sabe da dificuldade que é, por muitas vezes, driblar a vontade dos pequenos, que acabam pedindo tudo o que vêem. Por isso, levar um lanchinho na bagagem de mão pode ser uma ótima saída – mais barata e mais saudável!

5)Controle o peso de sua mala
Parece óbvio, mas não é! Muitas vezes só nos damos conta do peso de nossa mala quando ela já está pronta e estamos a caminho do aeroporto, não é mesmo!? Aí é aquela correria toda pra tirar algumas coisas de dentro da mala, mas, na maioria das vezes, isso não é o suficiente, e acabamos pagando a mais por isso! Então já sabem, vale a pena dar uma pesadinha antes de fechar a bagagem!
Além disso, vale muito a pena gastar dois, três minutinhos, e dar uma olhada antes nas regras da companhia aerea. Apesar de no Brasil ser mais ou menos ‘tabelado’ entre as companhias aereas a quantidade de malas, suas medidas e peso para vôos domésticos, no exterior o assunto muda. Principalmente com as chamadas companhias Low Cost, que em sua grande maioria, incluem no valor da passagem apenas a franquia da bagagem de mão, e caso queira despachar uma bagagem extra, é cobrado um valor adicional! Portanto, SEMPRE leiam as regras para bagagens!

6)Pesquise rotas e aeroportos alternativos, mas calcule
Muitas cidades possuem dois aeroportos, um em cada ponta da cidade; e muitas companhias operam vôos em um só deles. Portanto, a primeira vista, pesquisando duas passagens para o mesmo lugar, uma delas pode sair bem mais barato que a outra. Mas sempre preste atenção no nome do aeroporto, e não no nome que a companhia aerea dá para o destino. A Ryanair, por exemplo, quando opera vôos para Munich, trabalha com o aeroporto de Memmingen, que fica a pouco mais de 100 km de Munich. Entetanto, quando você vai pesquisar em seu site o destino ‘Munich’, eles disponibilizam esse vôo, sem especificar que o aeroporto fica longe do centro da cidade.
Mas é necessário pesquisar! Por vezes, o dinheiro que você vai economizar ao transferir a viagem de um aeroporto para o outro, não compensa o gasto extra que terá com transfer/taxi/onibus. Outras vezes, ainda assim, acaba compensado o preço do bilhete + o preço do transporte para a cidade. [Obs. Já pegamos esse vôo de Memmingen e compensou o valor!]. Portanto, sempre pesquise e calcule!

7)Aproveite cupons de desconto
Alguns sites oferecem a possibilidade de ganhar descontos apenas inserindo um código promocional que eles disponibilizam no momento da compra. O CheapOAir é um desses site, recomendado pela família Bender.
E conseguir o desconto, segundo eles, é bem simples. É só buscar no Google “cheapoair discount code” e procurar o cupom que corresponde ao seu voo!

8)Evite agentes de viagem
Essa dica é simples. Tudo o que um agente de viagem faz, você também pode fazer, que é pesquisar preços! Além do mais, muitos agentes, pela correria que o trabalho exige, precisam fazer o orçamento e fechar negócio rápido. Portanto, acabam por não esgotar todas as possibilidades, não indo atrás de companhias low cost, sugerindo outras opções de rotas, e nem checando outras datas possíveis para sua passagem.

9)Evite ser identificado na internet
Uma boa forma de economizar comprando sua passagem, é usar o modo anônimo do navegador.
Evitar ser identificado dessa forma, faz com que os sites comparadores de preços, ou mesmo os da companhia aerea não tenham acesso às informações sobre seu usuário, como o histórico de busca, de compras, e o mais importante – a localização. Desse modo, sites que possam cobrar preços diferentes de acordo com a origem do viajante, não mais terão como o fazer.

10)Não se auto sabote!
Achou a passagem que queria? Então pare de procurar! Foque em outras questões da viagem, como hotel, roteiro turístico, etc, mas não mais em passagens! Se já efetuou a compra, de nada vai adiantar continuar procurando. Pois se por ventura achar algo mais barato, além de não adiantar mais, isso vai acabar te desmotivando antes mesmo da viagem começar, e em vão!

O que acharam das dicas? Tem alguma alguma que pode complementar? Comenta aí!

E para mais dicas como essa, curtam Leve Viagem e fiquem por dentro de tudo!!!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA